Se eu fizer a diferença na vida de uma pessoa, já tenho meu objetivo alcançado.

Posts marcados ‘CORPO’

RESGATE A SUA ALEGRIA

Você já percebeu que muito se fala em sentimentos negativos como raiva, ódio, tristeza, dor, culpa, mas pouco se dedica às emoções positivas e gostosas como a alegria?
Afinal, nossa própria cultura supervaloriza o sofrer e até nos faz sentir culpados quando estamos em estado de graça, fazendo-nos esquecer que também podemos ser alegres e felizes.
Quem nunca ouviu aquele ditado: “quem ri muito, acaba chorando”?
Dizem que só crescemos e mudamos na dor e no sofrimento.
Por que não o oposto?
Infelizmente, as pessoas tendem a se acomodar quando tudo está bem.
Mas é possível mudar através da alegria e da exaltação, pois a essência para qualquer mudança é entrarmos em contato com nossos verdadeiros sentimentos e isso pode ser através do sofrimento ou da alegria.
Mas, como estão seus sentimentos internos, suas emoções?
Tente perceber como está se sentindo neste momento…
Qual é o seu estado de espírito?
Eu sei, temos tantos problemas, mas será que você não pode olhar um a um sob outra ótica? Sempre podemos tirar uma lição de tudo que nos acontece, depende como encaramos os fatos. Procure se lembrar de algum momento que te trouxe alegria, paz no coração…
Como você se sentiu?
A emoção da alegria nos aquece, como se um calor vindo do plexo solar irradiasse para todo o corpo, os gestos ficam mais leves, os músculos tendem a relaxar, muitos têm o desejo de cantar, outros de gritar, outros preferem o silêncio.
A alegria em geral sugere a proximidade com outras pessoas.
A auto-imagem que expressamos quando alegres demonstra autoconfiança, nos sentimos importantes.
Além do que, ficamos muito mais bonitos.
Quando alegres ficamos muito mais iluminados, mais generosos, pacientes, solidários.
Porém também ficamos mais manipuláveis, pois estamos mais abertos e flexíveis.
Contudo, existe uma parte sombria na alegria.
Já reparou que muitas vezes estragaram sua alegria?
Quantas vezes você foi contar que estava alegre e o outro como resposta começa a falar da última tragédia que lhe aconteceu, como se sentisse uma inveja oculta da sua alegria?
Com certeza sua bolha de alegria se estourou no ar.
Às vezes convivemos com pessoas muito críticas, destrutivas, amarguradas e que inconscientemente não conseguem ver ninguém feliz e machucam, magoam e maltratam quem está ao seu lado, tornando difícil encontrar bem-estar e paz interior perto delas.
São pessoas que parecem sentir prazer em destruir a alegria alheia, pois elas mesmas sentem-se incapazes de nutrir tal sentimento.
Relacionar-se com pessoas assim, torna difícil sentir-se livre para rir.
Aos poucos passamos a ter vergonha do que sentimos, controlamos nossas emoções e inconscientemente, reprimimos o que sentimos, em especial, a alegria.
A parte sombria da alegria nos faz muitas vezes sentir culpados, enquanto a alegria saudável nos faz criativos e exaltados.
Ao sentirmo-nos alegres, ficamos mais inspirados a imaginar e criar.
O que pode levar a encontrar outros caminhos quando surge uma dificuldade.
Mesmo em situações de dor, procure buscar uma gota de esperança.
Deixe que a esperança de algo melhor esteja sempre presente. Acreditar que você pode sentir alegria é a própria esperança.
E ir no caminho desta busca é a própria alegria. Temos muitas fontes de alegria, mas quando você sente-se alegre?
Pode ser quando há uma deliciosa sensação de paz, liberdade, quando está amando, bem-humorado, satisfeito ou em outros momentos.
Os motivos podem variar conforme o grau de amor-próprio e satisfação interna.
Quanto mais gostamos de nós mesmos, mais motivados ficamos a encontrar satisfação no que fazemos.
O que está impedindo você de estar bem?
Por que você permite que uma situação que o faz infeliz se mantenha?
É importante buscar essas respostas.
Muitos ainda não permitem sentir alegria, como se não fossem merecedores ou, sentindo-se assim, pudessem ferir outras pessoas.
O caminho para a alegria é sempre a harmonia interior.
Ela é fruto da criação individual. Como diz um trecho da música Harmonia de Sá e Guarabyra: “…Harmonia é ver o sol nascer com o brilho da lua ainda lá.
Harmonia é a rua e é você é a luz do escuro no olhar.
Que desejo tão fácil de se ter, que presente difícil de ganhar, mas é sina do homem procurar harmonia…
” Mas quando e como fazer para sentirmo-nos alegres?
Pare um pouco e pense em um momento alegre de sua vida.
recordar um momento que lhe foi especial. Feche os olhos e lembre-se de um desses momentos… Traga este sentimento de prazer para dentro de você e para o momento presente.
Com este pequeno exercício podemos perceber que podemos entrar em contato com a alegria também pela imaginação e podemos principalmente, resgatar a alegria perdida.
Procure as fontes de alegria em sua vida, faça um pouco mais o que gosta.
Aprenda a reconhecer e agradecer os presentes sem valor material que ganha, a valorizar “os pequenos grandes momentos”, como um abraço ou um beijo carinhoso que recebeu.
Celebre acima de tudo a dádiva da vida, do céu azul, da natureza que está aí para você, aprenda a saborear cada momento como se fosse único.
Coloque um sorriso no rosto e pratique a terapia do riso, da alegria sempre que puder.
Se prestar atenção em seu rosto neste momento, poderá perceber que seus olhos estão mais brilhantes e você deve estar com um leve sorriso no rosto.
Não, não o tire, contagie as pessoas que estão ao seu lado com sua alegria e seu prazer de viver!

Fonte:  http://refletiresentir.blogspot.com.br

Anúncios

O PRESENTE

“O presente é apenas um momento fugaz, um instante que imediatamente se transforma em passado, quando então escapa à nossa influência, ultrapassando a imaginação mais arrebatada. A maioria das pessoas comporta-se como se o futuro estivesse total e irremediavelmente perdido pelo que fizeram no passado. Essa convicção é tão profunda que elas continuam a viver no passado, confirmando assim suas expectativas, ou seja, de que estão presas ao passado e não podem fazer mais nada a não ser repetir-se continuamente.

O presente é o momento no qual vivemos, e o mais importante é o que fazemos com nosso “self” atual, pois é através dele que o passado é importante para o amanhã. Se não fizermos nada para modificar nosso padrão emocional de comportamento, o amanhã será idêntico ao dia de ontem na maioria dos detalhes, com exceção da data. O passado é história, e o futuro apenas uma suposição – é o presente que os torna aquilo que são.

Não tente esquecer o passado; é impossível esquece-lo sem ao mesmo tempo esquecer de si mesmo. Você talvez imagine ter esquecido um ou outro detalhe indesejável, mas ele está gravado em alguma parte do seu corpo. Entretanto, a experiência passada, por pior que tenha sido, pode ser utilizada agora para tornar seu presente a base vital de um futuro mais pleno, mais interessante. Quando tiver aprendido a aceitar o passado, e a fazer as pazes com ele, ele o deixará em paz. Em minha opinião, se desejamos que a vida seja um processo saudável, o processo de amadurecimento não deveria jamais se interrompido em qualquer nível de atividade humana. A maturidade é um processo não uma condição definitiva; um processo pelo qual a experiência pessoal passada se fragmenta em partes, formando novos padrões que se ajustam às circunstâncias atuais do ambiente e à atual condição do corpo.

MOSHE FELDENKRAIS